Na crise, não pare de dançar

Em tempos de crise, não abra mão de atividades que melhoram a saúde e a qualidade de vida, defende o professor do Studio de Dança Maycon Santos. Leia mais no artigo escrito por ele:

Dance para Não Entrar em Crise

A Crise é desequilíbrio, ou seja, é onde a falta ou o excesso de algo, gera vulnerabilidade e requer decisão, capacidade de ação e adaptação em busca do reequilíbrio. Crises sempre existiram e existirão e são necessárias porque geram aprendizados. Em momentos de crise, precisamos nos capacitar para nos adaptar e enfrentar cada uma delas sem nos deixar abater, estressar e deprimir. Mas como? Fazendo o que é necessário para reequilibrar com muito gosto e valentia, ciente que devemos colocar os problemas dentro da vida, e não a vida dentro dos problemas, pois a vida é infinitamente maior do que qualquer problema.

Hoje, propaga-se novamente uma grande crise financeira que, ao meu ver, é decorrente de uma outra crise, a comportamental.

A falta de consciência, ou seja, conhecimento comprovado através da experiência, infesta nossa sociedade com crenças dogmáticas e preconceituosas, que separam as pessoas, disseminando a intolerância, impaciência, violência e, com isso, impossibilitando a convivência pacífica e a cooperação; impedindo, consequentemente, o aprendizado resultante da visão de diferentes pontos de vista.

Observo que a terceirização do saber (crenças) e da responsabilidade são os principais causadores da crise social, também decorrente da crise comportamental. O ser humano tem forte propensão ao “fácil” e geralmente culpa os outros e justifica a si mesmo. Por isso que vemos com muito mais frequência o mal e a culpa dos outros do que de si mesmo. Em tempos de crise financeira, corta-se os supérfluos, e com toda a razão. Mas vale fazer uma reflexão em relação ao que é realmente supérfluo. Entendo que seja aquilo que, ao dispensar, não causa maior mal, desconforto e sofrimento, agravando ainda mais a situação. Nesses momentos, é importante pensar com bastante atenção para encontrar alternativas que garantam o reequilíbrio necessário para enfrentar e superar a crise.

Mas onde economizar e do que abrir mão? Sugiro fazer uma lista do que te faz bem e colabora para sua saúde, afinal, sem saúde nada importa. Deixe de gastar seus recursos com atividades que coloquem em risco sua saúde e concentre seus esforços para organizar seus pensamentos e focar em hábitos saudáveis. Como por exemplo, selecionar a alimentação, praticar atividades físicas, socializar-se para se divertir e conhecer novas pessoas e adquirir novos conhecimentos. Uma boa opção para economizar, socializar e se divertir é praticar dança de salão. São inúmeros os benefícios e o valor é bem acessível.

EV_BT (421 of 707)

Então, em momentos de crise, escolha com sabedoria o que é preciso para restabelecer o equilíbrio e aproveite cada dificuldade para aprender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2017 - Studio de Dança Dois pra Lá Dois pra Cá
Desenvolvido por Fusion Webdesign